quinta-feira, 30 de abril de 2015

Capítulo 7

— Não — respondeu Zac reclinando-se sobre o respaldo e cruzando as pernas.
— Não? — repetiu Vanessa surpreendida, inclinando-se para ele e o olhando, ao fim —. Por que não? Pensei que gostaria da ideia. Desse modo, os dois conseguimos o que queremos.
— Resulta-me incomodo — explicou ele —. Que garantia tenho de que cumprirá o trato, uma vez obtenha o que quer?
— Essa observação não é muito elegante — contestou Vanessa atônita ante sua falta de confiança —. Te dei alguma vez motivos para desconfiar de mim?
— Não, mas se trata de algo muito sério, de algo que pode mudar por completo nossas vidas, não se trata simplesmente de regar as plantas, se saio de férias.
— Pois então vá a um advogado, se não cumprir — arremeteu Vanessa chateada, compreendendo que em parte tinha razão —. Assinarei um contrato.
Zac permaneceu em silêncio. Seus olhos observavam-na intensa e fixamente. Foi Vanessa quem teve que afastar a vista. Finalmente ele suspirou.
— Está bem, vejamos esta outra ideia. Você fica grávida. Se tudo vai bem durante um ou dois primeiros meses...
— Durante o primeiro trimestre — apressou-se Vanessa a corrigi-lo.
— De acordo. Se tudo vai bem durante o primeiro trimestre, nos casamos. Não quero que meu filho nasça fora do seio da família.
— Não posso achar que seja tão antiquado — suspirou Vanessa.
— Antiquado, solteiro e disponível, não esqueça — objetou Zac —. Muitas mulheres se lançariam de cabeça para ter filhos comigo.
Era a oportunidade perfeita para dizer-lhe que talvez, então, devesse se lançar a ele também. No entanto Vanessa não conseguiu articular as palavras. A ideia de que Zac tivesse filhos com outra mulher a repugnava no mais profundo de seu ser. Ainda mais, não tinha decidido já que ele era o melhor candidato? Não tinha decidido que seria o melhor pai, o marido perfeito?
— Não é que seja antiquado — explicou ele, de repente —. Eu faço algo por você, e você me devolve o favor. Quanto mais cedo me case,mais cedo se acabarão os artigos sobre mim.
Zac tinha razão. O fato de que o propusesse como um intercâmbio de favores a fazia se sentir melhor.
— Está bem, poderíamos nos casar, se tudo vai bem, durante os primeiros meses de gravidez.
— Então, trato feito — assentiu ele sem parar ao pensar. O garçom voltou com o jantar. Zac serviu a sua e parte da dela, e ao terminar perguntou — E, então, qual é o seguinte passo?
— Eu tenho controlado meus ciclos, posso saber com exatidão qual é o momento mais oportuno. Sou muito regular. Provavelmente será em meados da semana que vem.
— Espera — interrompeu-a Zac levantando uma mão —. Conheço bem o que segue. Passei por isto com Taylor, quando provamos à inseminação artificial. Foi então quando descobrimos que suas trompas estavam obstruídas.
— Sigo sentida porque não me disse nada.
— Já lhe disse que era algo muito pessoal — contestou Zac desviando a vista.
E, evidentemente, não era assunto seu. Vanessa não pode evitar se sentir de novo ferida, igual à primeira vez, quando Zac lhe contou.
— Sinto muito, não pretendia me meter onde não me chamaram — se desculpou Vanessa vacilante —, mas me chateia um pouco saber que há partes muito importante de sua vida das que não sei nada. Quando éramos jovens compartilhávamos tudo, recorda?
— Faz muito tempo — respondeu Zac rapidamente, cortante —. Deixamos de compartilhar tudo quando você começou a sair com aquela estrela de futebol.
Vanessa ficou atônita ante a veemência que demonstrava Zac. O Zac que ela recordava sempre estava absorto em seus estudos, levantando dinheiro. Mal a ia procurar, mal tinha o que dizer-lhe quando ela ia a sua casa. Seria possível que ele se tivesse sentido ferido, naquele tempo? Teria o ofendido, sem nem sequer se dar conta? Vanessa desejava perguntar, mas não estava segura de que nenhum dos dois estivesse preparado para manter semelhante conversa.
— Talvez devamos mudar isso desde agora. Se tudo sair bem, em menos de um ano pode ser que estejamos compartilhando uma família.
Zac assentiu sem olhá-la, permaneceu em silêncio. Então, levantou uma mão e tomou a dela.
— Bem, é uma boa ideia — disse acariciando os nós de seus dedos com o polegar suavemente, criando uma intimidade entre ambos que percorreu suas veias —. Tenho a sensação de que isto sairá bem. Vamos estar muito bem juntos, em muitos sentidos.
Aquele calor começou a expandir-se pelo corpo de Vanessa, e sua respiração se entrecortou, enquanto sua imaginação criava vívidas imagens de ambos, num desses sentidos nos quais se encontrariam muito bem.
— É... Sim, é provável — assentiu ela afastando a mão —. Bom, amanhã tenho que trabalhar, será melhor que nos vamos.
Enquanto despediam-se próximo ao restaurante, Vanessa compreendeu que sua vida acabava de dar um brusco giro. Voltou-se para Zac, levantando ambas as mãos, e disse:
— Obrigada.
— Graças a você, V — contestou ele sorrindo e tomando suas mãos para estreitá-las —. Ligo para você amanhã.
— Tudo bem.
Vanessa subiu no carro e foi para casa nervosa e contente. Quase saltava de alegria. Para ser sincera, tinha que admitir que não era o fato de que fora converter em realidade seu sonho o que mais a entusiasmava. Se tudo ia bem, se casaria com Zac. E, apesar de que jamais tivesse suspeitado, a ideia lhe era imensamente atraente.
♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥
O Zac é bem irredutível as propostas da Vanessa neh!? Não aceita nenhuma!!
Mas ainda bem que chegaram em um acordo!!! :D
Tudo bem que o bêbe não será inseminado de forma natural maaas já é
um grande começo ne!?
Obrigada pelos comentários meninas!!!
Beijos e até qualquer hora!!

6 comentários:

  1. Ebaaa ainda bem que eles se acertaram e concordaram em o que fazer, tomara que eles fiquem juntos logooo!! Bjss posta maiss

    ResponderExcluir
  2. Ainda bbque eles estão começando a se entender!! Posta maissss

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem que eles entraram em acordo,e que estão se aproximando mais,posta mais hj please bjs bjs

    ResponderExcluir
  4. cara,só eu que acho essa amizade deles um pouco séria demais?!
    sabe eles bem que podiam ser mais, sei lá, amigos coloridos com alguns benefícios
    espero que depois dessa decisão que ambos tomaram isso mude para melhor
    amei o capítulo ♥♥♥
    posta mais,kisses

    ResponderExcluir
  5. aaawnt, finalmente ne kkk
    viva viva viva.. ela ta caidinha pelo zac kkk e ele vai provocar varias situações como as desse beijo haha
    posta logo, to mega curiosa
    Obs: assinarei meus comentários sempre como ANÔNIMO 2, independentemente da ordem, será este.
    bjos

    ResponderExcluir
  6. ÊÊÊ paixao......a Van ta percebendo q sente algo...posta logo

    ResponderExcluir